Brados

Basta, é preciso pôr fim!
Ruídos internos me fazem gemer
Uma torrente confusa de sentimentos
Não terá fim aquilo que me faz sofrer?
Ouço, em meio a isso, uma voz distante

Paz é o que a minha alma agora deseja
Almejo novos ares, novos sentimentos
Sinto que a esperança me toma uma vez mais
Cansado estou de tamanha confusão
Ouço, outra vez, a distante voz que me chama
Liberdade, preciso me sentir livre e em paz
Inauguro um novo momento, uma nova vida:

é hora de renascer,
é tempo de amar!

Uma resposta em “Brados

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s