Mosaico

Embora a seca seque fontes e rios,
E os campos fiquem esturricados,
E o gado morra de sede e fome,
E as queimadas devorem os pastos,
E os machados transformem florestas verdes em desertos áridos,
E os palácios estejam cheios de corruptos –
A despeito disso minha alegria continuará a florir
E farei poemas diante do Impossível.

Rubem Alves
(adaptação de Habacuque 3.17-18)

*um presente do Felipe, uma das peças mais belas da obra que tenho composto nos últimos dias!

 

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s