De volta

Hugo Rafael Rocha, de volta! Frustrada a tentativa de mudança. Ninguém se manifestou a favor. Antes, muitos não gostaram. Nem mesmo eu, admito!

“Já não há remédios, confianças,
Que a morte a destruir não tem alentos,
Quando a vida em penar não tem mudanças:

E quer meu mal, dobrando meus tormentos,
Que esteja morto para as esperanças,
E que ande vivo para os sentimentos.”

[Gregório de Matos, séc. XVII]

O motivo da tentativa de mudar está nos versos acima. Hugo Rafael Rocha é um nome que me faz morto para as esperanças e me mantém vivo para os sentimentos. Enfim, meu eterno tormento!

Uma resposta em “De volta

Deixe uma resposta para dEko Cancelar resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s